Não importa o custo, o esforço ou o sacrifício; não se esqueça de que o Caminho existe, de que o Objetivo é atingível e está além de tudo o que você possa imaginar ou conceber agora; de que qualquer preço que tenha sido pago por sua obtenção parece insignificante quando ele é obtido; de que essa é a libertação final da escravidão dos grilhões da matéria e do sofrimento com ela relacionado. A sua obtenção é o serviço e o bem supremos que você pdoe prestar a seus irmãos atados nas correntes de Maia - Mouni Sadhu

Os frutos da Oração Centrante

"A quem tem sede eu darei gratuitamente de beber da fonte da água viva" (Ap 21,6)

Somos introduzidos à Oração Centrante como sendo um método para nos abrirmos a uma RELAÇÃO CONSCIENTE E ÍNTIMA com Deus. Aprendemos sobre o uso da Palavra espiritual na prática da mesma oração.

Os frutos da Oração Centrante são experienciados na vida diária, não necessariamente no período em que praticamos a mesma.

Não há uma relação direta de causa e efeito na Oração Centrante, mas existem os frutos. A oração não é praticada em virtude dos frutos, mas a fidelidade à prática trará os frutos com toda certeza.

Nossa capacidade de amar e servir como uma manifestação do amor, são os frutos desse relacionamento com Deus.

A atitude de consentir na Presença e Ação de Deus em nós passa a fazer parte da nossa vida diária. Há um ritmo na prática, os pensamentos surgem, DEIXAMOS QUE ELES PASSEM, NÃO OPOMOS NENHUMA RESISTÊNCIA AOS PENSAMENTOS E NÃO NOS APEGAMOS A NENHUM. Acontece um desapego pacífico e alegre no dia a dia. O desapego impacta nossa vida diária na medida em que recebemos a graça de "largar". Aprendemos a viver plenamente o MOMENTO PRESENTE, nem nos agarrando a nada nem "empurrando" o que está diante de nós.

Experimenta-se uma nova liberdade de agir a partir do Reino de Deus DENTRO DE SI MESMO, ao invés das compulsões ditadas pelos programas emocionais para a felicidade QUE ALIMENTAM O SISTEMA DE NOSSO FALSO EU.

Descobrimos que a base de nosso ser, de nossa vida, brota não das necessidades de nosso falso eu, nossas compulsões ditadas pelo medo, mas antes brotam do Reino Interior.

Os primeiros frutos podem se refletir num gosto para o silêncio, a solidão, para uma simplicidade de vida. Geralmente os frutos são notados primeiramente por outras pessoas, ainda antes que possamos percebê-los.

Os frutos da Oração Centrante podem nos tocar ou a outros, das seguintes maneiras:

  • CRESCIMENTO PESSOAL — aumento da empatia, capacidade de ouvir, sensibilidade aos outros, menos julgadores, uma abertura à mudança e transformação.
  • RELACIONAMENTOS — menos reações veementes aos outros, maior aceitação dos outros, mais atenção.
  • SERVIÇO AOS OUTROS — Chamados ao Serviço de vários tipos em comunidades espirituais ou seculares.

O Padre Thomas Keating foi perguntado sobre o que seria melhor — servir os mais necessitados ou praticar a Oração Centrante em silêncio. Ele respondeu: "É a mesma coisa... são dois lados da mesma moeda".

Creio que ele realmente estava dizendo como a nossa jornada interior e exterior, brotam ambas, de nosso relacionamento com Deus, e a prática do relacionamento é verdadeira seja na nossa abertura a Deus no silêncio, seja servindo e amando a Deus em e através de sua Criação ao nosso redor. 

Intimidade com Deus, Edições Paulinas
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Quem já sentiu o Espírito Supremo não pode confundi-LO com nada, esquecê-LO ou negar SUA existência. Ó Mundo, se recusares a reconhecer SUA existência com voz unânime, irei abandoná-lo e ainda preservar a minha fé".

"A percepção do desconhecido é a mais fascinante das experiências. O homem que não tem os olhos abertos para o misterioso passará pela vida sem ver nada." - Albert Einstein

"Enfim, podemos continuar acreditando que somos criaturas localizadas, isoladas e condenadas, confinadas ao tempo e ao corpo, e separadas de todos os outros seres humanos. Ou então abrimos os olhos para a nossa NATUREZA IMPESSOAL e ONIPRESENTE e para a MENTE UNA da qual fazemos parte. Se escolhermos a primeira alternativa, nada nos salvará. Se porém, resolvermos despertar para este divino EU, estaremos frente a frente com um novo alvorecer." - Larry Dossey