Não importa o custo, o esforço ou o sacrifício; não se esqueça de que o Caminho existe, de que o Objetivo é atingível e está além de tudo o que você possa imaginar ou conceber agora; de que qualquer preço que tenha sido pago por sua obtenção parece insignificante quando ele é obtido; de que essa é a libertação final da escravidão dos grilhões da matéria e do sofrimento com ela relacionado. A sua obtenção é o serviço e o bem supremos que você pdoe prestar a seus irmãos atados nas correntes de Maia - Mouni Sadhu

Sobre a base necessária para o mergulho no misticismo

Tanto no Oriente como no Ocidente, muita insensatez perniciosa, ei­vada de charlatanice, envenenada pelo comercialismo e de fútil su­perstição, está sendo passada por misticismo e ocultismo. Quem quer que se atire no misticismo e ocultismo sem um preparo anterior em alguma disciplina filosófica, para adquirir os rudimentos de suas pro­tetoras qualificações metafísicas e morais, expõe-se a possíveis erros e decepções. Temos muitos exemplos das estranhas formas tomadas pelo misticismo mal interpretado ou cinicamente explorado. Cada uma melhor que as outras promete ao homem o que são absoluta­mente incapazes de lhe fornecer, e às vezes, em grau pior, podem constituir perfeitamente um grave perigo psíquico. A razão disci­plinada pela filosofia cortará suas sugestões falsas e insensatas. Em qualquer momento de sua pesquisa o estudante deverá estar em guarda contra os supostos mestres ou pretensos "novos messias" que, atribuindo-se poderes sobrenaturais, não farão outra coisa que desviá-lo perigosamente do bom caminho. É preferível viajar só que em semelhante companhia. As únicas impulsões do Eu Supe­rior — em condição de bem separar as que provêm do ego — levá-lo-ão muita mais seguramente e diretamente à sua meta. As trans­formações evolucionárias sobrevindas na vida mental e as transformações kármicas da vida exterior diminuíram muito a necessidade, tão grande outrora, de um instrutor humano. É, além disso, uma tarefa himalaiana encontrar um sábio autêntico neste mundo, embo­ra muitos existam que se reputam como tais. O estudante mediano deve cultivar a sós sua razão, sua intuição, seu poder de meditação, sua inteligência através de sua experiência. Deve constantemente adorar em seu coração o ideal que já sentiu ou entreviu. É esta adoração que o alçará aos poucos, incessantemente.
Nunca esqueçamos o que nossos estudos precedentes não dei­xaram um instante de repetir: o Eu Superior é o verdadeiro instru­tor no coração dos aspirantes, seu verdadeiro iniciador. É ele que dispensa a graça implorada pelo ego. Não é uma presença teórica, mas uma presença efetiva e viva. Ele pode libertar o estudante de sua ignorância, ensinar-lhe a verdade supra-intelectual, guiá-lo para a luz filosófica. Todos os esforços na ioga devem banhar-se numa quente devoção para com a realidade interior, porque sem um amor verdadeiro ninguém poderia unir-se ela. Portanto, é necessário com­preender que o princípio diretor desses exercícios de meditação ultra-místicos é que o sucesso final depende não dos esforços conscientes feitos nesse sentido, mas da reação misteriosa a esses esforços. Isso não significa que os esforços não tenham valor em si, pois sem eles não haveria reação. Significa que o superconsciente se põe a atuar independente nele num certo estágio. Quando este se manifesta realmente, não o será durante qualquer de suas lutas para consegui-lo, mas durante os períodos de cessação dessas lutas, não durante a concentração positiva, mas durante ausência de concentração. O es­tudante se acha como que tomado pela mão e conduzido ao profundo silêncio que aguarda o limiar do Eu Superior. É além desse limite que obterá a resposta à pergunta: Quem sou eu? O Eu Superior, como mãe amorosa, acolherá o filho em si mesmo neste maravilhoso momento de iniciação e produzir-se-á um renascimento interior. Isso virá como a culminação de uma longa pesquisa, mas não como um ato de pesquisa propriamente dita. Não pode deixar de ser o resul­tado da graça divina.


Paul Brunton em, a sabedoria do eu superior
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Quem já sentiu o Espírito Supremo não pode confundi-LO com nada, esquecê-LO ou negar SUA existência. Ó Mundo, se recusares a reconhecer SUA existência com voz unânime, irei abandoná-lo e ainda preservar a minha fé".

"A percepção do desconhecido é a mais fascinante das experiências. O homem que não tem os olhos abertos para o misterioso passará pela vida sem ver nada." - Albert Einstein

"Enfim, podemos continuar acreditando que somos criaturas localizadas, isoladas e condenadas, confinadas ao tempo e ao corpo, e separadas de todos os outros seres humanos. Ou então abrimos os olhos para a nossa NATUREZA IMPESSOAL e ONIPRESENTE e para a MENTE UNA da qual fazemos parte. Se escolhermos a primeira alternativa, nada nos salvará. Se porém, resolvermos despertar para este divino EU, estaremos frente a frente com um novo alvorecer." - Larry Dossey