Não importa o custo, o esforço ou o sacrifício; não se esqueça de que o Caminho existe, de que o Objetivo é atingível e está além de tudo o que você possa imaginar ou conceber agora; de que qualquer preço que tenha sido pago por sua obtenção parece insignificante quando ele é obtido; de que essa é a libertação final da escravidão dos grilhões da matéria e do sofrimento com ela relacionado. A sua obtenção é o serviço e o bem supremos que você pdoe prestar a seus irmãos atados nas correntes de Maia - Mouni Sadhu

O movimento final de consumação da transformação espiritual


[...]É somente por uma abertura para dentro da consciência cósmica que a ascensão e descida da sobremente pode tornar-se de todo possível: uma alta e intensa abertura individual para cima não é suficiente — e esta ascensão vertical rumo à Luz culminante deve ser acrescentada uma vasta expansão horizontal da consciência para dentro de uma totalidade do Espírito. 

Quando a sobremente desce, a predominância do sentido-de-ego centralizador é inteiramente subordinada, perde-se em grandeza de ser e é finalmente abolida; uma ampla percepção e sentir cósmicos de um si e movimento universal ilimitado a substituem: muitas moções que anteriormente era egocêntricas podem continuar ainda, mas elas ocorrem como correntes ou pequenas ondulações de superfície na amplidão cósmica. O Pensamento, em sua maior parte, não parece mais originar-se individualmente no corpo ou na pessoa, mas se manifesta de cima ou entra trazido pelas ondas de mente cósmicas: toda visão ou inteligência individual interior das coisas é agora uma revelação ou iluminação do que é visto ou compreendido, mas a fonte da revelação não está em nosso si separado e sim no conhecimento universal; os sentimentos, emoções, sensações são semelhantemente sentidos como ondas da mesma intensidade cósmica irrompendo sobre o corpo sutil e o corpo grosseiro e respondidas do mesmo modo pelo centro individual da universalidade; pois o corpo é apenas um pequeno suporte, ou até menos, um ponto de relação, para a ação de uma vasta instrumentação cósmica. Nesta grandeza ilimitada, não apenas o ego separado mas todos os sentidos de individualidade, mesmo de uma individualidade subordinada ou instrumental, podem desaparecer por completo; ficam unicamente a existência cósmica, a consciência cósmica, o deleite cósmico, o jogo de forças cósmicas: se o deleite ou o centro de Força é sentido naquilo que era a mente, vida ou corpo pessoal, não é como um senso de personalidade, mas como um campo de manifestação, e este sentir do deleite ou da ação da Força não se confina à pessoa ou ao corpo, mas pode estender-se a todos os pontos, numa consciência ilimitada que se espalha por toda parte. 

Mas pode haver muitas formulações de consciência e experiência de sobremente; pois a sobremente tem uma grande plasticidade e é um campo de múltiplas possibilidades. Em lugar de uma difusão não centrada e não localizada, pode haver o sentido do universo na pessoa ou como sendo a pessoa: mas igualmente aqui, este si não é o ego; é uma extensão de uma livre e pura autoconsciência essencial, ou é uma identificação com o Todo — a extensão ou a identificação constituindo um ser cósmico, um indivíduo universal... Na transição para a supramente, esta ação centralizadora tende à descoberta de um indivíduo verdadeiro substituindo o ego morto, um ser que em sua existência é um com o Si Supremo, um com o universo em extensão, e mesmo assim um centro e circunferência cósmica da ação especializada do Infinito. 

A mudança para a sobremente é o movimento final de consumação da transformação espiritual dinâmica; ela é a mais alta dinâmica de status possível do espírito no plano da mente-espiritual. Ela assume tudo o que está nos três estágios abaixo dela e eleva suas operações características a seu poder mais alto e maior, acrescentando a elas uma amplitude universal de consciência e força, um acordo harmonioso de conhecimento, um mais multiforme deleite de ser. Mas há certas razões, que se erguem de seu próprio status e poder característicos, que a impedem de ser a possibilidade final da evolução espiritual. Ela, embora sendo o poder mais alto, é um poder do hemisfério inferior; muito embora sua base seja uma unidade cósmica, sua ação é uma ação de divisão e interação, uma ação fundada no jogo da multiplicidade. Seu jogo, como o de toda mente, é um jogo de possibilidades; muito embora ela aja não na Ignorância mas com o conhecimento da Verdade destas possibilidades, ela as elabora, contudo, através da própria evolução independente dos poderes delas. 
A descida da Sobremente não é suficiente para transformar por completo a Inconsciência; só a Força Supramental é capaz de conseguir isto.
Sri Aurobindo em, A evolução futura do homem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Quem já sentiu o Espírito Supremo não pode confundi-LO com nada, esquecê-LO ou negar SUA existência. Ó Mundo, se recusares a reconhecer SUA existência com voz unânime, irei abandoná-lo e ainda preservar a minha fé".

"A percepção do desconhecido é a mais fascinante das experiências. O homem que não tem os olhos abertos para o misterioso passará pela vida sem ver nada." - Albert Einstein

"Enfim, podemos continuar acreditando que somos criaturas localizadas, isoladas e condenadas, confinadas ao tempo e ao corpo, e separadas de todos os outros seres humanos. Ou então abrimos os olhos para a nossa NATUREZA IMPESSOAL e ONIPRESENTE e para a MENTE UNA da qual fazemos parte. Se escolhermos a primeira alternativa, nada nos salvará. Se porém, resolvermos despertar para este divino EU, estaremos frente a frente com um novo alvorecer." - Larry Dossey