Não importa o custo, o esforço ou o sacrifício; não se esqueça de que o Caminho existe, de que o Objetivo é atingível e está além de tudo o que você possa imaginar ou conceber agora; de que qualquer preço que tenha sido pago por sua obtenção parece insignificante quando ele é obtido; de que essa é a libertação final da escravidão dos grilhões da matéria e do sofrimento com ela relacionado. A sua obtenção é o serviço e o bem supremos que você pdoe prestar a seus irmãos atados nas correntes de Maia - Mouni Sadhu

A resultante da vivência da sublime invasão do Infinito

Uma nova consciência começa a se formar, com novas forças de pensamento e visão, e um poder de realização espiritual direta que é mais do que pensamento ou visão.
Esta experiência de descida (de uma nova Consciência) pode efetuar-se como resultado dos outros dois movimentos, ou então automaticamente, antes de um ou outro ter acontecido, por uma súbita brecha na membrana mental, ou uma filtragem, uma chuva forte ou um influxo. Uma luz desce e toca ou envolve ou penetra o ser inferior, a mente, a vida ou o corpo; ou uma presença, um poder ou um rio de conhecimento derrama-se em ondas ou correntes, ou há uma inundação de alegria ou um súbito êxtase; o contato com o supraconsciente foi estabelecido; pois tais experiências se repetem até que se tornem normais, familiares e bem entendidas, reveladoras de seu conteúdo e de seu significado, os quais podem ter sido, primeiro, envoltos e revestidos com um segredo pela figura da experiência encobridora. Pois um conhecimento de cima começa a descer, frequentemente, constantemente, depois ininterruptamente e a manifestar-se na quietude ou no silêncio da mente; intuições e aspirações, revelações nascidas de uma visão maior, uma verdade e sabedoria mais alta entram no ser, uma luminosa discriminação intuitiva trabalha, dissipando toda escuridão de entendimento ou confusões aturdidoras, pondo tudo em ordem; uma nova consciência começa a se formar, a mente de um alto conhecimento pensante, vasto e auto-existente, ou uma consciência iluminada ou intuitiva ou sobremental, com novas forças de pensamento ou visão e um maior poder de realização espiritual direta que é mais do que pensamento ou visão, um maior devir aparece na substância espiritual de nosso ser atual; o coração e os sentidos tornam-se sutis, intensos, grandes para abraçar toda existência, ver deus, sentir e ouvir e tocar o Eterno, criar uma unidade mais funda e mais íntima do si e do mundo numa realização transcendente. Outras experiências decisivas, outras mudanças de consciência se determinam, sendo corolários e consequências desta mudança fundamental. Nenhum limite para esta revolução pode ser fixado; pois ela é, em sua própria natureza, uma invasão do Infinito

Pois esta nova consciência tem, ela própria, a natureza da infinidade; ela traz para nós o sentido e percepção espiritual inabalável do infinito e do eterno, com uma grande amplidão da natureza e um desmoronamento de suas limitações; a imortalidade torna-se não mais uma crença ou experiência, mas uma autoconsciência normal; a íntima presença do Ser Divino, seu governo do mundo e de nosso si e de nossos membros naturais, sua força operando em nós e em toda parte, a paz do infinito, a alegria do infinito são agora concretos e constantes no ser; em tudo o que é visto e em todas as formas nós vemos o Eterno, a Realidade; em todos os sons nós o ouvimos, em todos os toques o sentimos; há unicamente suas formas e personalidades e manifestações; a alegria ou adoração do coração, o abraço de toda a existência, a unidade do espírito são realidades duradouras. A consciência da criatura mental está se convertendo, ou já se converteu inteiramente, na consciência do ser espiritual. Esta é a segunda das três transformações; unindo a existência manifesta com o que está cima dela, ela é, dos três passos, o do meio, a transição decisiva da natureza evoluindo espiritualmente.
Para tornar esta nova criação permanente e perfeita, a própria base de nossa natureza de ignorância deve ser TRANSFIGURADA, e um poder maior, uma Força supramental, deve intervir para cumprir a transfiguração. Esta é a terceira fase: a transformação supramental.
Assim como a mudança psíquica tem que apelar ao auxílio do espiritual para se completar, a primeira mudança espiritual tem que apelar ao auxílio da transformação supramental para se completar. Pois todos esses passos de avanço são, como os anteriores a eles, de transição; a mudança radical total na evolução, de uma base de Ignorância para uma base de Conhecimento, só pode acontecer pela intervenção do Poder Supramental e por sua ação direta na existência terrestre.

Esta, então, deve ser a natureza da terceira e última transformação, que finaliza a passagem da alma pela Ignorância e assenta a base de sua consciência, sua vida, seu poder e forma de manifestação num conhecimento completo e efetivo. A Consciência-Verdade, encontrando pronta a Natureza evolucionária, tem que descer para dentro dela e capacitá-la a liberar o princípio supramental que ela contém; assim deve ser criado o ser supramental e espiritual, como a primeira manifestação não-velada da verdade do Si e do espírito no universo material.

Sri Aurobindo em, A evolução futura do homem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Quem já sentiu o Espírito Supremo não pode confundi-LO com nada, esquecê-LO ou negar SUA existência. Ó Mundo, se recusares a reconhecer SUA existência com voz unânime, irei abandoná-lo e ainda preservar a minha fé".

"A percepção do desconhecido é a mais fascinante das experiências. O homem que não tem os olhos abertos para o misterioso passará pela vida sem ver nada." - Albert Einstein

"Enfim, podemos continuar acreditando que somos criaturas localizadas, isoladas e condenadas, confinadas ao tempo e ao corpo, e separadas de todos os outros seres humanos. Ou então abrimos os olhos para a nossa NATUREZA IMPESSOAL e ONIPRESENTE e para a MENTE UNA da qual fazemos parte. Se escolhermos a primeira alternativa, nada nos salvará. Se porém, resolvermos despertar para este divino EU, estaremos frente a frente com um novo alvorecer." - Larry Dossey