Não importa o custo, o esforço ou o sacrifício; não se esqueça de que o Caminho existe, de que o Objetivo é atingível e está além de tudo o que você possa imaginar ou conceber agora; de que qualquer preço que tenha sido pago por sua obtenção parece insignificante quando ele é obtido; de que essa é a libertação final da escravidão dos grilhões da matéria e do sofrimento com ela relacionado. A sua obtenção é o serviço e o bem supremos que você pdoe prestar a seus irmãos atados nas correntes de Maia - Mouni Sadhu

A Mente Iluminada


Esta força maior é a da Mente Iluminada, uma mente não mais de Pensamento mais alto, mas de luz espiritual. Aqui a claridade da inteligência espiritual, sua tranquila luz diurna, dá lugar ou se subordina a um brilho intenso, um esplendor e iluminação do espírito: um jogo de relâmpagos de verdade e de poder espiritual desencadeia-se do alto para dentro da consciência e adiciona à calma e ampla iluminação e à vasta descida de paz que caracterizam ou acompanham a ação do princípio espiritual-conceitual maior, um fogoso ardor de realização e um arrebatado êxtase de conhecimento. Uma vertente de Luz interiormente visível quase sempre envolve esta ação; pois deve-se notar que, ao contrário de nossas concepções usuais, luz não é primariamente uma criação material, e o sentido ou visão de luz que acompanha a iluminação interior não é meramente uma imagem visual subjetiva ou um fenômeno simbólico: luz é primordialmente uma manifestação espiritual da Realidade Divina iluminadora e criativa; luz material é uma representação ou conversão subsequente dela dentro da Matéria, para os propósitos da Energia material. Há também nesta descida a chegada de uma dinâmica maior, um ímpeto dourado, um entusiasmo luminoso de força e poder internos que substitui o processo comparativamente lento e deliberado da Mente Mais Alta por um ímpeto veloz, às vezes veemente, quase violento, de transformação rápida. 

A Mente Iluminada não trabalha primariamente por pensamento, mas por visão; o pensamento aqui é apenas um movimento subordinado expressivo da visão. A mente humana, que confia principalmente no pensamento, concebe-o como sendo o mais alto ou o principal processo de conhecimento; mas na ordem espiritual o pensamento é um processo secundário e não indispensável. 

Uma consciência que procede por visão, a consciência daquele que vê, é um poder de conhecimento maior do que a consciência do pensador. O poder perceptivo da visão interior é maior e mais direto que o poder perceptivo do pensamento: é um senso espiritual que capta algo da substância da Verdade, e não apenas sua figura; mas ele também delineia a figura, e ao mesmo tempo apanha a significação da figura, e ele pode corporificá-la com um contorno revelador mais belo e mais audacioso e com uma compreensão e poder da totalidade maiores do que o que pode conseguir a concepção do pensamento.

Sri Aurobindo em, A evolução futura do homem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Quem já sentiu o Espírito Supremo não pode confundi-LO com nada, esquecê-LO ou negar SUA existência. Ó Mundo, se recusares a reconhecer SUA existência com voz unânime, irei abandoná-lo e ainda preservar a minha fé".

"A percepção do desconhecido é a mais fascinante das experiências. O homem que não tem os olhos abertos para o misterioso passará pela vida sem ver nada." - Albert Einstein

"Enfim, podemos continuar acreditando que somos criaturas localizadas, isoladas e condenadas, confinadas ao tempo e ao corpo, e separadas de todos os outros seres humanos. Ou então abrimos os olhos para a nossa NATUREZA IMPESSOAL e ONIPRESENTE e para a MENTE UNA da qual fazemos parte. Se escolhermos a primeira alternativa, nada nos salvará. Se porém, resolvermos despertar para este divino EU, estaremos frente a frente com um novo alvorecer." - Larry Dossey