Não importa o custo, o esforço ou o sacrifício; não se esqueça de que o Caminho existe, de que o Objetivo é atingível e está além de tudo o que você possa imaginar ou conceber agora; de que qualquer preço que tenha sido pago por sua obtenção parece insignificante quando ele é obtido; de que essa é a libertação final da escravidão dos grilhões da matéria e do sofrimento com ela relacionado. A sua obtenção é o serviço e o bem supremos que você pdoe prestar a seus irmãos atados nas correntes de Maia - Mouni Sadhu

Tornando-se a luz do mundo

Tornamo-nos a luz do mundo na exata medida de nossa iluminação. Alguns estudantes atingem essa iluminação rapidamente; alguns outros esperam, esperam muito para que a grande experiência desça sobre eles. E quando isso ocorre, contudo, acontece de repente, embora a preparação para tanto tenha consumido anos e anos de meditação e estudo, durante os quais parece ter havido pouco ou nenhum progresso. Apesar disso, desde o primeiro momento em que nos voltamos seriamente para a obtenção da realização, nosso progresso tem sido real, embora imperceptível exteriormente. É um pouco como remover uma montanha. Desde a primeira pá de terra que é removida, está havendo progresso no nivelamento da montanha. Mas a montanha tem incontáveis pás de terra e pedra, e até que muitas delas tenham sido removidas não se nota qualquer progresso aparente.

E é assim quando estamos conscientes da densidade do ego humano; sabemos — e estamos a remover uma montanha de ignorância, e, embora no início se dê com nossa primeira meditação, o progresso não será lá muito evidente por longo, longo tempo.

E então, de repente, parece rebentar sobre nós como um relâmpago. O fato de termos sido tocados pelo Espírito torna-se evidente pela luz que emana de nossos olhos e pelo brilho de nossa face.

mesmo externamente, nossa vida muda: muda o nosso relacionamento humano; muda nossa natureza e nossa saúde e, por vezes, até a forma física apresenta mudanças. Tais mudanças externas são apenas manifestações da glória interior, da luz interior, obtidas pelo contato com o Pai interno, e que nos devolveram ao Éden.

Nosso propósito é sermos transparentes, de modo que através de nós a Luz — não nós, mas a Luz — possa realizar seu poderoso trabalho; é sermos o instrumento pelo qual o Divino possa se manifestar e expressar sobre a Terra, como faz nos Céus.

Nunca somos autores ou atores: somos apenas o vácuo pelo qual flui o Espírito.

Joel S. Goldsmith
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Quem já sentiu o Espírito Supremo não pode confundi-LO com nada, esquecê-LO ou negar SUA existência. Ó Mundo, se recusares a reconhecer SUA existência com voz unânime, irei abandoná-lo e ainda preservar a minha fé".

"A percepção do desconhecido é a mais fascinante das experiências. O homem que não tem os olhos abertos para o misterioso passará pela vida sem ver nada." - Albert Einstein

"Enfim, podemos continuar acreditando que somos criaturas localizadas, isoladas e condenadas, confinadas ao tempo e ao corpo, e separadas de todos os outros seres humanos. Ou então abrimos os olhos para a nossa NATUREZA IMPESSOAL e ONIPRESENTE e para a MENTE UNA da qual fazemos parte. Se escolhermos a primeira alternativa, nada nos salvará. Se porém, resolvermos despertar para este divino EU, estaremos frente a frente com um novo alvorecer." - Larry Dossey