Não importa o custo, o esforço ou o sacrifício; não se esqueça de que o Caminho existe, de que o Objetivo é atingível e está além de tudo o que você possa imaginar ou conceber agora; de que qualquer preço que tenha sido pago por sua obtenção parece insignificante quando ele é obtido; de que essa é a libertação final da escravidão dos grilhões da matéria e do sofrimento com ela relacionado. A sua obtenção é o serviço e o bem supremos que você pdoe prestar a seus irmãos atados nas correntes de Maia - Mouni Sadhu

Palavras e pensamentos não são Deus

Repetir afirmações, ou pensar sobre Deus, não basta para nos proporcionar a experiência do contato com Deus. Pode-se pensar em música a vida inteira e não saber distinguir uma simples nota. O pensar em música não basta para fazer o musicista. Para isso é preciso desenvolver de algum modo a consciência ou senso musical. 

Assim também as palavras que pronuncies e os teus pensamentos acerca de Deus poderão permanecer como exercício puramente mental, não se concretizando em tua vida diária enquanto não houveres sentido a presença do Pai interiormente, enquanto não tiveres alcançado dentro de ti mesmo a segurança de Sua paz, de Sua graça. Quando sentires essa segurança, ser-te-á tão sagrada que não falarás dela. Compartilha-la-ás só com aqueles que desejem conhecer a Deus corretamente. 

Procura frequentemente entrar em comunhão interna com o Pai, e um dia Sua Luz descerá sobre ti para ficar. Poderá não ser no primeiro dia, poderá não ser no primeiro mês, poderá não ser no primeiro ano de busca. E desde então, onde quer que estejas, se te voltares para dentro, ali o encontrarás. 

Levei muitos e muitos anos para chegar a sentir essa Presença interna. Quem poderá saber quanto tempo levarás para passar da especulação acerca de Deus ao conhecimento direto de Sua presença? Cada um de nós tem o molde de consciência que lhe é peculiar. 

Houve pessoas que passaram a vida inteira a pensar em Deus, que viveram sempre com a Bíblia na mão e, entretanto, sempre estiveram astronomicamente afastadas de Deus. O que tinham em mente não passava de palavras, e estas não são e nunca serão Deus. 

Nenhum conceito, inclusive o termo "Deus" e o termo "Cristo", jamais se converterá n'Aquilo que Deus É. Posso afirmar que Deus não é uma palavra. O conhecimento de Deus, ou de Cristo, é uma experiência

Podes sentir a presença de Deus, ou o Cristo, mas nunca O conhecerás intelectualmente. E como Deus não pode ser conhecido por meio da mente, para conhecê-Lo precisas cessar de pensar acerca d'Ele. O pensar não te proporcionará o conhecimento de Deus. 

Se, como pode acontecer, surgisse em tua mente alguma figura parecida com a que julgues ser a de Jesus, isso não seria o Cristo. Seria uma imagem mental, mas a menos que fosse suscitada por uma emoção superior, não indicaria que estivesses passando por uma experiência crística. Há, sem dúvida, muitas pessoas que suscitam quadros pictóricos emocionalmente. Na Europa existem pessoas que apresentam no corpo os estigmas da crucificação do Mestre, e essas têm sido, erroneamente, consideradas como místicas. Em muitos caos trata-se de pessoas neuróticos-emotivas que vivem com a mente fixa no quadro da Paixão, o qual, eventualmente, se exterioriza. Poderias fazer a mesma coisa, se te sujeitasses a permanecer por determinado número de anos num estado emocional provocado pela fixação mental do quadro da Paixão. 

Poderás exteriorizar em teu corpo o que quiseres, bastando determinar-te a viver sentindo-o internamente durante o tempo que for preciso. Poderás manifestar um estado de absoluta pureza, em que nenhuma sugestão impura jamais entre em tua mente ou em teu corpo, se empregares o tempo suficiente para consegui-lo. Por outro lado, se quiseres encher a mente de pensamentos sensuais, poderás tornar teu corpo tão lascivo que será um pecado deixá-lo solto pela rua. Tudo o que puseres a vibrar em tua mente, em qualquer grau de intensidade, manifestar-se-á em teu corpo, porque a mente e o corpo são unos. 

Às vezes surgem incompreensões sobre a função da mente, por se terem feito coisas maravilhosas com a força do pensamento. No mundo tridimensional, a mente não é apenas uma grande força, mas é provavelmente mais poderosa que todas as forças materiais reunidas. 

A mente pode ser usada para nos ajudar, e a outros, construtivamente, como pode também ser empregada para destruir todo o mundo, destruindo-se a si mesma junto com ele. 

A força da mente humana pertence ao nível tridimensional. Se restringires a alimentar persistentemente pensamentos de natureza correta, amável e caritativa, farás certo progresso no sentido de melhorar teu caráter. Por outro lado, se ocupares a mente só com pensamentos obscenos, destrutivos e carnais, sem dúvida dentro de poucos meses tenderás a te converter em algo dessa natureza, que começará a transparecer em tua fisionomia. 

Na vida tridimensional, que é mente e matéria, a mente é um instrumento que pode ser usado tanto para o bem como para o mal, por meio de bons ou maus pensamentos, construtivos ou destrutivos. Quando empregada para o bem, o é impessoalmente, e nunca em benefício de determinada pessoa em detrimento de outras.

Joel S. Goldsmith
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Quem já sentiu o Espírito Supremo não pode confundi-LO com nada, esquecê-LO ou negar SUA existência. Ó Mundo, se recusares a reconhecer SUA existência com voz unânime, irei abandoná-lo e ainda preservar a minha fé".

"A percepção do desconhecido é a mais fascinante das experiências. O homem que não tem os olhos abertos para o misterioso passará pela vida sem ver nada." - Albert Einstein

"Enfim, podemos continuar acreditando que somos criaturas localizadas, isoladas e condenadas, confinadas ao tempo e ao corpo, e separadas de todos os outros seres humanos. Ou então abrimos os olhos para a nossa NATUREZA IMPESSOAL e ONIPRESENTE e para a MENTE UNA da qual fazemos parte. Se escolhermos a primeira alternativa, nada nos salvará. Se porém, resolvermos despertar para este divino EU, estaremos frente a frente com um novo alvorecer." - Larry Dossey