Não importa o custo, o esforço ou o sacrifício; não se esqueça de que o Caminho existe, de que o Objetivo é atingível e está além de tudo o que você possa imaginar ou conceber agora; de que qualquer preço que tenha sido pago por sua obtenção parece insignificante quando ele é obtido; de que essa é a libertação final da escravidão dos grilhões da matéria e do sofrimento com ela relacionado. A sua obtenção é o serviço e o bem supremos que você pdoe prestar a seus irmãos atados nas correntes de Maia - Mouni Sadhu

A iluminação é o verdadeiro amor em ação

O que é a iluminação?... Alcançar a iluminação significa encontrar o verdadeiro eu e fazer com que ele atue através da coletividade. Primeiro, é preciso querer abrir os olhos e os ouvidos e agarrar a oportunidade quando ela lhe for oferecida. Se não tiver essa determinação, todas as palavras positivas do mundo não farão a menor diferença. A iluminação é a forma de percorrer o caminho que leva ao verdadeiro eu em meio a todas as distrações. Mas que distrações são essas? São as sujeiras e  o lixo que encobrem seu verdadeiro eu

(...) Este processo requer coragem, dedicação e disciplina. Você vai suar, vai sentir uma dor lancinante e vai sofrer, mas, depois de concluir a jornada, compreenderá que toda a dor foi desnecessária porque o que a estava causando era a ilusão. É como você se preparar para pular numa piscina de água gelada e depois se dar conta de que está tomando o banho mais voluptuosamente quente e reconfortante de sua vida. Você rirá do fato de ter sentido alguma apreensão. 

(...) Aqueles que buscam a iluminação precisam ser simples. Você não pode ter pensamentos complicados se deseja o despertar espiritual. É como encontrar uma agulha numa poça d'água lamacenta. Se você enfiar a mão na poça e agitar a lama, como poderá encontrar a agulha? Você precisa deixar que a lama se deposite no fundo da poção e a água fique clara para poder enxergar a agulha. Aí então você pode pegá-la com firmeza e suavidade. A iluminação exige uma convicção simples. Uma escolha simples. Uma coragem simples. Uma disciplina simples. Uma ação simples. 

(...) O motivo de buscarmos a iluminação é recuperar o verdadeiro amor que existe no nosso coração. Não apenas recobrá-lo no sentido passivo, mas sim torná-lo real através de ações concretas que beneficiem aqueles que nos cercam. É o que tornará a iluminação uma experiência e não apenas um conceito.

(...) A verdadeira iluminação só pode ser posta à prova através da realidade. A iluminação é algo fundamentalmente vivo, que precisa ser aperfeiçoado para atingir seu mais elevado potencial. Não se trata de um estado mental estático. Muitos comentem o erro de achar que a iluminação é algo que está além da realidade, na esfera do ideal. O curioso, no entanto, é que, depois da iluminação, é preciso voltar à realidade e mudar as coisas que precisam ser mudadas. O verdadeiro amor significa proclamar a verdade mesmo quando sabemos que seremos crucificados por causa dela. O verdadeiro amor exige coragem. 

Sou da opinião que a pessoa que se entrega à sua iluminação deixando de influenciar de um modo positivo a vida dos seus semelhantes não é verdadeiramente iluminada. Essa pessoa deixou de amar de verdade, seja por falta de coragem, seja por egoísmo. A iluminação que não foi testada nas batalhas da realidade não é a verdadeira iluminação. A iluminação que não fez uma diferença no mundo não é a verdadeira iluminação. E essa iluminação só pode ser alcançada quando recuperamos e cultivamos ativamente nosso sentimento do verdadeiro amor por toda a existência.

(...) A iluminação que é considerada a salvação, a felicidade, a paz e a liberdade da humanidade, e que não consegue fazer uma contribuição positiva para o mundo real deixa de ter significado... A iluminação para a qual o mundo real deixou de ter prioridade não é iluminação. Apenas a iluminação com o verdadeiro amor expresso através de uma contribuição positiva para a sociedade pode ser considerada a verdadeira iluminação. (...) Uma iluminação desprovida de coragem ou do verdadeiro amor... em última análise, não se trata de iluminação.

(...) A iluminação superior não envolve apenas encontrar o verdadeiro eu, sentir-se parte da alma cósmica e saber que tudo é uno. A iluminação superior envolve voltar ao convívio do povo e compartilhar com eles esse conhecimento. O verdadeiro amor é altruísta e desprendido. A mais elevada forma de iluminação encerra a ideia de compartilhar, de ensinar, de se doar altruisticamente para que outros possam experimentar o que você tem; de efetuar uma mudança positiva no seu mundo imediato.

Sem conhecer o verdadeiro eu, não podemos conhecer o verdadeiro amor. Até agora, só conhecemos o amor egoísta, o amor controlador e o amor dominador. Procuramos usar o amor como uma ferramenta para conquistar e vencer. O amor baseado na consanguinidade não é o verdadeiro amor, muito menos o amor baseado na nacionalidade ou na cor da pele. O verdadeiro amor é espiritual. É o amor que se expressa na direção de toda a existência e de todas as formas de vida através da realidade. Quando perdemos a memória do verdadeiro amor no coração, deixamos de ser deuses e passamos a ser animais. Por isso buscamos a iluminação. Para reingressar nas tropas do divino(...) Esse é um amor que não ama apenas o céu, a terra e os seres humanos, mas sim toda a existência.

(...) Estamos na Terra com um propósito, o de recobrar nosso sentimento do verdadeiro amor. Se o fizermos, não teremos mais medo. Nem do juízo final, nem de nenhuma outra coisa. Vamos, portanto, deixar de demora e atacar nossa principal tarefa. A iluminação é o verdadeiro amor.

Seung Heun Lee - O caminho da Iluminação - Sextante

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Quem já sentiu o Espírito Supremo não pode confundi-LO com nada, esquecê-LO ou negar SUA existência. Ó Mundo, se recusares a reconhecer SUA existência com voz unânime, irei abandoná-lo e ainda preservar a minha fé".

"A percepção do desconhecido é a mais fascinante das experiências. O homem que não tem os olhos abertos para o misterioso passará pela vida sem ver nada." - Albert Einstein

"Enfim, podemos continuar acreditando que somos criaturas localizadas, isoladas e condenadas, confinadas ao tempo e ao corpo, e separadas de todos os outros seres humanos. Ou então abrimos os olhos para a nossa NATUREZA IMPESSOAL e ONIPRESENTE e para a MENTE UNA da qual fazemos parte. Se escolhermos a primeira alternativa, nada nos salvará. Se porém, resolvermos despertar para este divino EU, estaremos frente a frente com um novo alvorecer." - Larry Dossey